Dr. Ednei Silva

Tratamentos

• Correção de cicatrizes

A correção de cicatrizes é realizada quando a cicatriz anterior não apresenta o aspecto estético esperado. Muitos fatores podem influenciar na cicatrização como espessura e textura da pele, exposição solar, fatores raciais, genéticos, nutricionais, hormonais e outros. Quelóides, cicatrizes hipertróficas ou alargadas são exemplos de cicatrizes indesejadas que podem ser tratadas. O cirurgião plástico procura posicionar as cicatrizes em locais menos aparentes, nos sulcos ou sob as roupas de banho. Existem três períodos de evolução das cicatrizes:
• 1° período ou período imediato (até o 30° dia): a cicatriz apresenta-se com aspecto excelente e pouco visível, podendo haver discreta reação aos pontos ou ao curativo.
• 2° período ou período mediato (do 30º dia até o 12º mês): ocorre espessamento natural da cicatriz e mudança na sua tonalidade, que passa do “vermelho para o marrom”, com clareamento posterior progressivo.
• 3° período ou período tardio (do 12º ao 18º mês): a cicatriz se torna mais plana e assume tom semelhante ao da pele, atingindo seu aspecto definitivo. Em alguns casos, pode haver melhora do aspecto cicatricial após este período.

Qualquer intervenção para correção das cicatrizes deve respeito tais períodos evolutivos. O tratamento pode ser clínico, com o uso de corticóides em creme ou injetáveis ou cirúrgico, com ressecção e remodelamento da cicatriz. A correção cirúrgica é realizada sob anestesia local e curativos devem ser realizados periodicamente. A área operada não deve ser molhada nas primeiras 48 horas. A cirurgia plástica não apaga cicatrizes, mas sim busca torná-las com aspecto mais aceitável que o anterior.